Chat now with support
Chat with Support

KACE Asset Management Appliance 7.1 - Guia de administração

Sobre a Solução de gerenciamento de sistemas KACE (K1000) Introdução
Configuração do equipamento
Requisitos e especificações Ligar a solução e fazer login no Console do administrador Acesso ao Console da linha de comando Acompanhamento das alterações de configuração Definição de configurações gerais dos níveis de sistema e de administrador Definição de configurações de data e hora da solução Verificação das configurações da porta, serviço NTP e acesso ao site Definição de configurações de rede e segurança Definição de configurações do agente Configuração do tempo limite da sessão e das definições de atualização automática. Definição das configurações de localidade Configuração de preferências de compartilhamento de dados Sobre requisitos de conformidade com o DIACAP Configuração do acesso a dispositivos móveis Ativação da troca rápida para organizações e soluções vinculadas Vinculação das soluções Quest KACE Definição de configurações do histórico
Configuração e uso de rótulos para gerenciar grupos de itens
Sobre rótulos Acompanhamento de alterações nas configurações de rótulos Gerenciamento de rótulos manuais Gerenciamento de rótulos inteligentes Gerenciamento de grupos de rótulos Gerenciamento de rótulos LDAP
Configuração de contas de usuário, autenticação do protocolo LDAP e SSO
Sobre contas de usuários e autenticação do usuário Sobre configurações de localidade Gerenciamento de contas do usuário no nível do sistema Gerenciamento de contas do usuário da organização Visualizar ou editar perfis de usuário Uso de um servidor do protocolo LDAP para autenticação do usuário Importação de usuários de um servidor do protocolo LDAP Sobre o login único (SSO) Ativação e desativação do login único Utilização do Active Directory para login único Utilização do Quest Identity Broker para a conexão única
Utilização de compartilhamentos de replicações Gerenciamento de credenciais Configuração de ativos
Sobre o componente Gerenciamento de ativos Sobre o gerenciamento de ativos Adição e personalização de Tipos de ativo e manutenção de informações de ativos Gerenciamento de ativos de software Gerenciamento de ativos físicos e lógicos Manutenção e uso das informações de ativos manuais Gerenciamento de locais
Configuração de Conformidade com licenças Gerenciamento de Conformidade com licenças Configuração do Service desk Criação e gerenciamento de organizações Importação e exportação de recursos da solução
Gerenciamento de inventário
Uso da descoberta de dispositivo Gerenciando o inventário de dispositivo
Sobre o gerenciamento de dispositivos Recursos disponíveis para cada método de gerenciamento de dispositivo Sobre as informações de inventário Rastreamento de alterações nas configurações do inventário Gerenciamento de informações de inventário Localização e gerenciamento de dispositivos Provisionamento do Agente do K1000 Implantação manual do Agente do K1000
Obtenção de arquivos de instalação do agente Implantação manual do Agente do K1000 em dispositivos Windows Implantação e atualização manual do Agente do K1000 em dispositivos Linux Realização de operações do Agente em dispositivos Linux Implantação e atualização manual do Agente do K1000 em dispositivos Mac Realização de outras operações do agente em dispositivos Mac Exibição de informações coletadas pelo agente
Uso de gerenciamento sem Agente Adição manual de dispositivos no Console do administrador ou usando a API Forçar de atualizações do inventário Gerenciamento de dispositivos MIA Obtenção de informações de garantia da Dell
Gerenciamento de aplicativos na página Software Gerenciamento do inventário do catálogo de software
Sobre o catálogo de software Exibição de informações do Catálogo de software Adição de aplicativos ao Catálogo de software Gerenciamento dos Ativos de licença referentes aos aplicativos do Catálogo de software Uso da medição de software Uso do controle de aplicativos Atualização ou reinstalação do catálogo de software
Gerenciamento de processos, programas de inicialização e inventário de serviços Elaboração de regras de inventário personalizado
Implantação de pacotes em dispositivos gerenciados
Distribuição de software e uso do Wake-on-LAN Transmissão de alertas para dispositivos gerenciados Execução de scripts em dispositivos gerenciados
Sobre scripts Acompanhamento de alterações nas configurações de scripting Sobre scripts padrão Criação e edição de scripts Uso dos comandos Executar e Executar agora Sobre modelos da política de configuração Uso das políticas de configuração de Windows Uso das políticas de configuração do Mac OS X Edição de políticas e scripts Pesquisa de registros de script Exportação de scripts
Gerenciamento de perfis Mac
Patch de dispositivos e manutenção de segurança
Sobre o gerenciamento de patches Inscrição e download de patches Criação e gerenciamento de cronogramas de patches Gerenciamento do inventário de patches Gerenciamento de dispositivos Dell e atualizações Manutenção da segurança do dispositivo e da solução
Teste da segurança de dispositivo
Sobre as verificações de segurança da OVAL Noções básicas sobre testes e definições da OVAL Sobre SCAP Sobre os parâmetros de comparação Como funciona uma verificação SCAP Edição de cronogramas de verificação de SCAP Sobre modelos da política de segurança Usar modelos de política de segurança baseados no Windows Usar modelos de política de segurança do Mac Resolver problemas de segurança do Windows que evitam provisionamento do Agente
Manutenção da segurança da solução
Uso de relatórios e cronogramas de notificações Monitoramento de servidores
Introdução ao monitoramento de servidor Trabalho com perfis de monitoramento Gerenciamento de monitoramento para dispositivos Trabalho com alertas
Uso do Service desk
Configuração do Service desk
Requisitos do sistema Sobre o Service desk Visão geral das tarefas de configuração Configuração de horário comercial e feriados do Service desk Configuração de Acordos de nível de serviço Configuração de filas de tíquetes do Service desk Configurações de tíquete Personalização da página inicial do Console do usuário Uso da pesquisa de satisfação Habilitação ou desabilitação da segurança para anexos do Service desk
Gerenciamento de tíquetes, processos e relatórios do Service Desk
Visão geral do ciclo de vida do tíquete do Service desk Criação de tíquetes no Console do administrador e no Console do usuário Criação e gerenciamento de tíquetes por e-mail Visualização de tíquetes e gerenciamento de comentários, trabalho e anexos Uso do processo de escalonamento de tíquete Uso de processos do Service desk Uso das Regras de tíquete Execução de relatórios do Service Desk Arquivamento, restauração e exclusão de tíquetes Gerenciamento da exclusão de tíquetes
Gerenciamento de filas de tíquetes do Service Desk Sobre artigos de Downloads do usuário e Base de conhecimento Personalização de configurações de tíquetes do Service Desk Configuração dos servidores SMTP para e-mail
Manutenção e solução de problemas
Manutenção da solução Solução de problemas do K1000
Apêndices Glossário Sobre nós Avisos legais

Definição da regra de argumentos

Definição da regra de argumentos

É possível definir argumentos em regras de inventário personalizado para localizar caminhos, arquivos, chaves de registro, informações de versão, variáveis de ambiente e outros atributos.

Para obter detalhes sobre a sintaxe de regra e seus usos, consulte as tabelas em Verificação de condições (regras condicionais), Obtenção de valores de um dispositivo (Campo de inventário personalizado) e Correspondência de nomes de arquivos com expressões regulares.

Localização de um caminho ou arquivo

path e fullpath são strings que especificam o caminho absoluto para um diretório ou arquivo no dispositivo. Por exemplo:

O Agente do K1000 localiza o diretório ou o arquivo e executa o teste específico.

Localização de uma chave de Registro e entrada

registryPath é uma cadeia que especifica o caminho absoluto no registro ou para uma chave de registro. Por exemplo:

Especificação de uma versão

version é um inteiro (tipo TEXT) que o Agente do K1000 compara com a versão do item sendo testado no dispositivo.

Por exemplo, o teste FileVersionGreaterThan retorna 'true' se o valor especificado for superior ao número de versão do arquivo ou pasta e normalmente retorna 'false'.

Para testar um intervalo, associe a regra Less Than e Greater Than, conforme abaixo:

Especificação das variáveis de ambiente ou de usuário

var é uma string que corresponde ao nome real da variável de ambiente no dispositivo.

Por exemplo, para testar se a variável de diretório Program Files está definida corretamente:

Especificação de um atributo de arquivo

attribute é uma propriedade do sistema, uma propriedade de arquivo ou pasta, ou uma propriedade do Agente do K1000 atribuído no dispositivo. A solução fornece tipos de argumento que dependem dos sistemas operacionais.

Uso de atributos de arquivo Windows

Você pode usar as funções FileInfoGreaterThan, FileInfoLessThan e FileInfoEquals para testar uma propriedade de arquivo do Windows na seguinte sintaxe:


FunctionName (fullpath, attribute, type, value)

A tabela a seguir mostra os atributos com suporte do Windows:

Atributo

Tipo

Descrição

AccessedDate

DATE

Última data e hora que o arquivo foi acessado.

Comentários

TEXT

Informações adicionais fornecidas para fins de diagnóstico.

CompanyName

TEXT

Nome da empresa que produziu o arquivo.

CreatedDate

DATE

Quando o arquivo foi criado.

FileBuildPart

NUMBER

Terceira posição da versão do arquivo. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 3=Build.

FileDescription

TEXT

Descrição do arquivo da página Detalhes de propriedades de arquivo do Windows.

FileMajorPart

NUMBER

Primeira posição da versão do arquivo. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 1=Major.

FileMinorPart

NUMBER

Segunda posição da versão do arquivo. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 2=Minor.

FileName

TEXT

Nome atual do arquivo. Consulte também FileExists.

FilePrivatePart

NUMBER

Quarta posição da versão do arquivo. Por exemplo: Na versão 1.2.3.4, 4=Private.

FileVersion

TEXT

Versão completa do arquivo mostrada na página Detalhes das propriedades do arquivo.

Consulte também FileVersionEquals, FileVersionGreaterThan e FileVersionLessThan.

InternalName

TEXT

Nome interno do arquivo, caso exista, como o nome do componente.

Se o arquivo não tiver um nome interno, ele será igual ao nome do arquivo original sem a extensão.

Idioma

TEXT

O código do idioma exibe o nome correspondente na página Detalhes das propriedades do arquivo.

LegalCopyright

TEXT

Avisos de copyright que se aplicam ao arquivo.

LegalTrademarks

TEXT

Marcas comerciais e marcas registradas que se aplicam ao arquivo.

ModifiedDate

DATE

Último dia e hora que o arquivo foi modificado.

OriginalFilename

TEXT

Fornece o nome completo do arquivo quando ele for colocado ou instalado no dispositivo.

PrivateBuild

TEXT

Informações sobre a versão do arquivo.

ProductBuildPart

NUMBER

Terceira posição da versão do produto. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 3=Build.

ProductMajorPart

NUMBER

Primeira posição da versão do produto. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 1=Major.

ProductMinorPart

NUMBER

Segunda posição da versão do produto. Por exemplo: Na versão 1.2.3, 2=Minor.

Nome do produto

TEXT

Cadeia que corresponde ao nome do produto da propriedade Windows.

ProductPrivatePart

NUMBER

Quarta posição da versão do produto. Por exemplo: Na versão 1.2.3.4, 4=Private.

ProductVersion

TEXT

A versão completa do produto.

Consulte também ProductVersionEquals, ProductVersionGreaterThan e ProductVersionLessThan.

SpecialBuild

TEXT

Informações adicionais sobre a criação.

Teste para atributos de arquivos Linux e Mac

Em dispositivos Linux e Mac, você pode usar os seguintes argumentos para testar os atributos de arquivo:

Atributo

Tipo

Descrição

access_time

DATE

Última vez que o usuário ou sistema acessou o arquivo

block_size

NUMBER

Tamanho de bloco do arquivo

bloqueios

NUMBER

O número de blocos usados pelo arquivo

creation_time

DATE

Hora em que o arquivo foi criado

device_number

NUMBER

O número de identificação do dispositivo (disco) com o arquivo

grupo

TEXT

Nome do grupo do proprietário do arquivo

inode

NUMBER

O número inode do arquivo

modification_time

DATE

Última vez que uma alteração foi feita e salva

number_links

NUMBER

Número de links diretos para o arquivo

proprietário

TEXT

O nome de usuário da pessoa que possui o arquivo

tamanho

NUMBER

Tamanho do arquivo.

Especificação de tipos de dados

type identifica o tipo de dados que você está testando ou retornando.

O Agente do K1000 suporta os seguintes tipos:

TEXT é uma cadeia. Válido apenas para correspondências exatas de regras condicionais, como Equals. Em regras ValueReturn, define o tipo do Campo de inventário personalizado como string e limita os critérios de pesquisa e filtragem para corresponder aos operadores.
NUMBER é um número inteiro. Válido em todas as regras condicionais, permite que você especifique um número inteiro para comparação.
DATE deve ser no formato DD/mm/aaaa HH:mm:ss. Por exemplo:28/09/2006 05:03:51. A hora é obrigatória. Por exemplo, em uma comparação, como maior que, onde você deve pelo menos especificar dessa forma: 00:00:00.

Especificação de valores para teste

value normalmente segue o type, exceto em uma regra onde o tipo de dados é conhecido, como em uma regra de versão. O valor especificado deve corresponder ao tipo. Consulte Especificação de tipos de dados.

Especificação do nome de uma entrada de registro (somente Windows)

valueName é uma cadeia que corresponde ao nome da entrada do Registro que você deseja testar. Usada apenas em testes de registro para dispositivos Windows.

Especificação de uma chave PLIST (somente Mac)

entry é NUMBER, TEXT ou DATE e corresponde a uma chave em um arquivo PLIST em um dispositivo Mac OS X. Para fazer referência a uma chave que está em uma matriz ou dicionário no arquivo PLIST, especifique o nome ou inteiro da matriz ou dicionário, use um ponto e vírgula para limitar e o nome ou inteiro da chave (dicionário:chave) no argumento de entrada.

Exemplos de argumento:

Uma chave Item 0, em uma matriz PackageGroups, é referenciada usando PackageGroups:0 como argumento
Uma chave contentType, no dicionário Item 102, é referenciada usando 102:contentType como argumento.

Uso da expressão regular

regex é uma expressão regular que corresponde a um nome de arquivo em uma regra Condicional ou de Retorno de valor. Para obter mais detalhes, consulte Correspondência de nomes de arquivos com expressões regulares.

Definição de comandos

As funções de comando shell permitem especificar o command (comando) que você deseja executar no dispositivo. As diretrizes para escrever argumentos de regras não se aplicam ao comando. Entretanto, o espaço em branco após o parêntese de abertura e imediatamente antes do fechamento é removido do comando.

Teste de regras para o inventário personalizado

Teste de regras para o inventário personalizado

Para testar as regras do inventário personalizado, é possível executar um comando de inventário personalizado em um dispositivo gerenciado por Agente do K1000. Isso permite depurar as regras do inventário personalizado sem que seja necessário executar todo o processo de inventário.

2.
Digite o seguinte comando: kdeploy -custominventory

O Agente entra em contato com a solução K1000 e executa o inventário personalizado. Consultas e valores de retorno são exibidos.

Implantação de pacotes em dispositivos gerenciados

Implantação de pacotes em dispositivos gerenciados

É possível implementar pacotes em dispositivos gerenciados para instalar software remotamente usando a solução K1000.

Distribuição de software e uso do Wake-on-LAN

Distribuição de software e uso do Wake-on-LAN

É possível distribuir aplicativos, atualizações e arquivos da solução de gerenciamento K1000 para dispositivos gerenciados. Além disso, é possível usar Wake-on-LAN para ativar dispositivos remotamente.

Related Documents